Quatro propriedades inseridas no Produtor de Água do Rio Camboriú foram vistoriadas pela equipe nesta quarta-feira (05). Para evitar contato físico com os produtores rurais em tempos de pandemia, as vistorias são feitas com auxílio de drone. Durante a verificação, que acontece a cada seis meses para avaliar se os produtores estão cumprindo os pré-requisitos e liberar o auxílio que recebem da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) por desenvolverem ações de preservação dos recursos hídricos, nenhuma irregularidade foi encontrada.

Na localidade da Encantada, verificaram a propriedade de Janir de Oliveira, que desde 2014 inseriu 97,44 hectares de área conservada e 41,51ha em processo de restauração. Com 63,23ha de área conservada, inserida também em 2014, a propriedade de Ana de Oliveira, localizada no Louro foi outra participante vistoriada.

As outras vistorias foram nos 0,61 hectares de área conservada de Anderson Panaino, localizada no Lageado, que auxilia na conservação dos recursos hídricos desde 2017. E por fim, na Vila da Pedra, na propriedade de Arlindo Fronza, inserida em 2019 com 44,56ha de área conservada, que foi sobrevoada com o drone e estava de acordo com os requisitos.

De acordo com a engenheira Ambiental, Rafaela Comparim Santos, responsável pelo programa, além da vistoria com drone os produtores rurais são contactados por telefone. “Assim podemos dar a devolutiva da vistoria, esclarecer alguma dúvida ou dar orientações quando são necessárias”.

Sobre o Produtor de Água

O Produtor de Água do Rio Camboriú foi criado pela Empresa Municipal de Água e Saneamento de Balneário Camboriú (EMASA) em 2009, inspirada pelo Programa Produtor de Água da Agência Nacional de Águas (ANA) e por experiências internacionais. A iniciativa destina parte dos recursos da arrecadação anual, para a conservação e recuperação da bacia hidrográfica do Rio Camboriú, incentivando proprietários rurais a adotarem práticas conservacionistas em suas propriedades. O projeto conta atualmente com 27 propriedades parceiras e possui 1.154,28 hectares de área conservada, além de 70,97 hectares em processo de restauração.

Informações Adicionais:
EMASA
(47) 3261-0000