Para ativação de 20 novos leitos, instituição recebeu a visita do governador Carlos Moisés nesta quinta-feira (18)

O Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen ativou nesta quinta-feira (18) mais 20 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Com o aumento, a instituição dispõe agora de 50 leitos exclusivos para tratamento de pacientes com COVID-19 e outros 29 para as demais patologias. O anúncio da ativação dos leitos foi feito durante visita do governador de Santa Catarina Carlos Moisés. Ele conheceu as novas UTIs e o Complexo Madre Teresa, que está em obras.

Antes da visita ao hospital, o governador se reuniu com os prefeitos dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí e recebeu um documento com reivindicações para enfrentamento à COVID-19. Entre elas: a conclusão das obras do Complexo Madre Teresa, onde serão instalados 40 leitos de UTI, além de outros 40 de enfermaria, e a implantação de mais leitos de enfermaria de retaguarda em hospitais da região.

“Essa visita do governador é importante, pois temos que estar unidos para enfrentar a situação preocupante da região, que registrou aumento de casos e de óbitos. Com todas as medidas tomadas para aumento de leitos vamos atingir uma cota significativa, mas é preciso que a sociedade também participe, cumprindo efetivamente as medidas restritivas e sanitárias para evitarmos um retrocesso”, destacou o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni.

Obras no Complexo Madre Teresa

Em coletiva de imprensa, o governador Carlos Moisés e o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, informaram que o Governo do Estado pretende concluir as obras do Complexo Madre Teresa em um prazo de 30 dias. Também garantiram que nas próximas semanas serão implantados cerca de 50 leitos de enfermaria de retaguarda nos hospitais de Camboriú, Penha e Itapema, além de estar em negociação com Navegantes e Tijucas para oferta de mais leitos.

Outro assunto tratado em coletiva de imprensa foi a habilitação dos leitos de UTI para pacientes com COVID-19. Dos 50 leitos implantados no Hospital Marieta, apenas 15 estão habilitados pelo Ministério da Saúde – ou seja, recebem recurso federal para custeio. Segundo o secretário de Estado da Saúde, há 126 pedidos encaminhados por SC que aguardam habilitação do Governo Federal, incluindo os do Marieta. Ao todo, a região tem 80 leitos de UTI para COVID-19.

“Temos indicativos que teremos dias difíceis nas próximas semanas com a curva de contágio começando a subir nessa região. Precisamos acompanhar essa situação com os prefeitos para tomar as medidas necessárias e equacionar esses números”, afirmou o governador Carlos Moisés.