Entre janeiro e julho deste ano, Programa de Controle de Escorpiões já capturou 422 animais

A Secretaria de Saúde de Itajaí, por meio da Gerência de Controle de Zoonoses, segue nas ações de combate a escorpiões em diferentes bairros da cidade. Em 262 buscas ativas, de janeiro a julho deste ano, 422 animais foram capturados pela equipe do Programa de Controle de Escorpiões no município. Em 2020, já foram registrados três acidentes domésticos leves com escorpiões.

Neste ano, mesmo diante da pandemia de coronavírus (COVID-19), a rotina do Programa de Controle de Escorpiões foi mantida, com pequena redução nos dias trabalhados. Mas o número de animais capturados (422) permaneceu praticamente igual ao mesmo período de 2019, quando foram apanhados 443 escorpiões durante 411 buscas ativas. Mesmo assim, a preocupação está na quantidade de escorpiões na cidade, que tem aumentado.

Segundo Lúcio Vieira, gerente de Controle de Zoonoses, a prática de fazer depósitos de entulhos em terrenos baldios e para a armazenagem de materiais de construção contribui para a proliferação de baratas e insetos, que servem de alimento aos escorpiões. Nesses terrenos, o acúmulo de lixo e sobras de podas de vegetação também são fatores que favorecem o aumento da população de escorpiões.

“A comunidade tem papel importante no combate à proliferação de escorpiões e na prevenção desses acidentes. O esforço coletivo e o cumprimento das orientações dadas pelos agentes são imprescindíveis para evitarmos essas ocorrências”, destaca Vieira.

No Município de Itajaí, o Programa de Controle de Escorpiões tem áreas monitoradas nos seguintes bairros: Brilhante, Centro, Cidade Nova, Cordeiros, Costa Cavalcante, Itaipava, Murta, Praia Brava, Rio Bonito, Santa Regina, São Judas, São Roque e São Vicente.

O trabalho de busca ativa é realizado durante a noite, tendo em vista os hábitos noturnos do escorpião e a facilidade de localizá-los com lanterna de luz negra. Além da busca e captura, a equipe também realiza monitoramento periódico em todas essas regiões.

Cuidados para manter sua casa protegida de escorpiões

Na área externa:
– Manter limpos quintais e jardins, não acumular folhas secas e lixo domiciliar;
– Acondicionar lixo domiciliar em sacos plásticos ou em outros recipientes apropriados e fechados, e entregá-los para o serviço de coleta. Não jogar lixo em terrenos baldios;
– Eliminar fontes de alimento para os escorpiões: baratas, aranhas, grilos e outros pequenos animais invertebrados;
– Evitar a formação de ambientes favoráveis ao abrigo de escorpiões, como obras de construção civil e terraplenagens que possam deixar entulho, superfícies sem revestimento;
– Remover periodicamente materiais de construção e lenha armazenados, evitando o acúmulo exagerado;
– Preservar os inimigos naturais dos escorpiões, especialmente aves de hábitos noturnos (corujas, joão-bobo, etc);
– Evitar queimadas em terrenos baldios, pois desalojam os escorpiões;
– Remover folhagens, arbustos e trepadeiras junto às paredes externas e muros;
– Manter fossas sépticas bem vedadas, para evitar a passagem de baratas e escorpiões;
– Rebocar paredes externas e muros para que não apresentem vãos ou frestas.

Na área interna:
– Rebocar paredes para que não apresentem vãos ou frestas;
– Vedar soleiras de portas com rolos de areia ou rodos de borracha;
– Reparar rodapés soltos e colocar telas nas janelas;
– Colocar telas nas aberturas dos ralos, pias, tanques e em aberturas de ventilação;
– Manter porões fechados;
– Manter assoalhos e pontos de energia e telefone devidamente vedados