Foto: Aires Mariga/Epagri

Gerência Regional da Epagri estima crescimento na produção do delicioso fruto da Araucária

A temporada de colheita do pinhão em Santa Catarina tem início em 1º de abril, com expectativa de produção inicial de 5,7 mil toneladas, representando um aumento de 30% em relação ao ano anterior. Essa previsão é da Gerência Regional da Epagri em Lages, após consulta aos produtores locais. A colheita se estende até julho, com possibilidade de revisão das estimativas iniciais.

O município de Painel, principal produtor de pinhão no estado, espera contribuir com cerca de 2,2 mil toneladas. José Márcio Lehmann, gerente regional da Epagri em Lages, observa que, apesar de não ser um aumento expressivo, é uma recuperação significativa considerando a baixa produção de 2023. “Esperamos que os preços sejam compensadores para os agricultores, que atualmente recebem em torno de R$ 6 por quilo”, comenta.

José Márcio destaca que as variações na produção estão relacionadas aos fatores climáticos. “O período de maturação da pinha é de cerca de 32 meses. Portanto, as condições climáticas ao longo de três anos afetam a quantidade e a qualidade das sementes”, explica.

Ele ressalta a importância do pinhão para os agricultores da região serrana de Santa Catarina. Entre as 16 mil famílias de produtores rurais locais, aproximadamente 30% delas têm no pinhão uma fonte significativa de renda anual.